GAMES

Prêmio da Música Brasileira acerta ao se afinar na 30ª edição com as mudanças do mundo e do mercado | Weblog do Mauro Ferreira

Prêmio da Música Brasileira acerta ao se afinar na 30ª edição com as mudanças do mundo e do mercado |  Weblog do Mauro Ferreira

[ad_1]

ANÁLISE – Após hiato de três anos, o Prêmio da Música Brasileira está de volta. Prévia para abril de 2023, a 30ª edição da premiação criada em 1987 pelo empresário José Maurício Machline marca a implementação de oportunidades de mudanças em algumas categorias.



Anunciadas quarta-feira, 29, como alterações no regulamento nesta information de junho o prêmio com as mudanças ocorridas no mundo e no mercado da música nos últimos anos. São decisões acertadas que tornam o Prêmio da Música Brasileira afinado com as tendências do mercado e da própria sociedade.

A predominant delas é relativa à questão de gênero, uma vez que os conceitos de masculino e feminino já transcenderam, no mundo de hoje, como definições arcaicas de um passado recente. Por isso mesmo, estão abolidas as denominações Cantor e Cantora.

A partir da 30ª edição, o prêmio laureia o melhor Interpretar de cada categoria, sem distinção de gênero, podendo concorrer artistas que se identificam como homens, mulheres ou binários. Outra revisão acertada é a categoria audiovisual.

Como o DVD já é um produto quase extinto como mídia física, a categoria Melhor DVD passa a se chamar, a partir da 30ª edição do Prêmio da Música Brasileira, Melhor produto audiovisualnomenclatura mais ampla que abrange clipes, projetos para plataformas de vídeo, documentários musicais e até DVDs.

Por fim, há a mudança, menos relevante, do nome da categoria geral antes intitulado Pop / Rock / Reggae / Hip hop / Funk. Essa categoria passa a se chamar Música urbanarótulo também dado a uma miscelânea de gêneros musicais, já de fato amalgamada em determinados nichos mercadológicos.

Resta torcer que, em sintonia com esses recomeços para mudanças, o corpo de jurados do 30 Prêmio da Música Brasileira – do qual faz parte este colunista e crítico musical – premie um leque variado de artistas, contemplando toda a diversidade da música feita no Brasil nestes anos 2020.

[ad_2]

Fonte da Notícia: g1.globo.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo