TECNOLOGIA

Russos estão procurando device pirata da Microsoft on-line: relatório

Russos estão procurando device pirata da Microsoft on-line: relatório

[ad_1]

Os russos estão procurando softwares piratas da Microsoft on-line depois que a gigante de tecnologia dos EUA interrompeu as vendas no país por causa de sua invasão da Ucrânia. Kommersant jornal noticiou na segunda-feira.



As buscas na internet por device pirata da Microsoft na Rússia aumentaram em até 250% depois que a empresa suspendeu novas vendas em 4 de março, de acordo com Kommersant. Em junho, até agora, houve um aumento de 650% nas buscas por downloads do Excel, acrescentou o meio de comunicação.

A Microsoft disse no início deste mês que está reduzindo significativamente os negócios na Rússia, juntando-se a uma longa lista de empresas que encerram negócios no país em meio a sanções abrangentes sobre a guerra na Ucrânia. A medida atinge duramente a Rússia porque o país depende de device estrangeiro para alimentar muitos de seus sistemas de tecnologia de fabricação e engenharia, Bloomberg informado na terça-feira.

As agências governamentais russas também estão mudando do Home windows da Microsoft para o sistema operacional Linux, o Horários de Moscou informado na última sexta-feira. Desenvolvedores de sistemas russos baseados no sistema operacional de código aberto Linux também estão vendo mais demanda, informou o Kommersant.

Nem todos os setores podem trocar seus sistemas facilmente.

No caso das indústrias, o device geralmente está embutido em máquinas e os fornecedores normalmente não dão aos clientes acesso ao código, disse Sergey Dunaev, diretor de informações da gigante siderúrgica Severstal. Bloomberg.

“Todas as indústrias estão enfrentando os mesmos problemas”, disse Dunaev à agência de notícias. “Muitos processos em unidades modernas são controlados por device.”

Existem poucas alternativas disponíveis no curto prazo.

“Os análogos russos nesta área são muito mais fracos e a necessidade é alta”, disse Elena Semenovskaya, analista da IDC focada na Rússia, à Bloomberg. “Mas, por enquanto, a abordagem é confiar na pirataria e cópias desatualizadas, o que é um beco sem saída e não sustentável.”

[ad_2]

Fonte da Notícia: www.businessinsider.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo